sábado, 17 de março de 2012

“Eu sou a luz das estrelas, eu sou a cor do luar Eu sou as coisas da vida, eu sou o medo de amar Eu sou o medo do fraco, a força da imaginação”

“Não falo de amor quase nada”

1 comentário:

  1. Expresso o Amor...em quase tudo...deslizo entre suaves magias e eternas pétalas de rosa...que se abrem..

    ResponderEliminar