quinta-feira, 26 de abril de 2012

OLHAR SEDUTOR

Yury Darashkevich

Teu olhar é pura sedução
Teus lábios provocam desejos
Então me rendo a tentação
E me entrego aos Teus beijos
A boca desliza pela Tua pele macia
Pelo Teu corpo suado
Quanta caricia
Nada é pecado
Sua respiração acelerada
Me deixa em arrepios
Quero você e mais nada
Corpos se entregam e se dão
Num ato tão desejado
Numa só paixão...

PALAVRAS AO VENTO
BAY
MARLENINH@ ANJO AZUL

Imagem de Yury Darashkevich

AMOR NA LEVEZA DO SER

Ron Discenza-4

Tu és o meu amor mais leve
mais puro receptivo, cheio de
encantos de ternura, o mais
conectado ao meu coração.


Minha alma desesperada vem
sobrevivendo pelo tempo e
espaço afora numa alucinada
tentativa de encontrar-te.


A saudade de ti é imensa data
de muitas vidas manifestando
uma necessidade imperiosa de
celebrar derradeiro reencontro.


Sei que estás próximo sinto a
tua presença teu perfume tua
doçura teu beijo suave o teu
sorriso pueril tua aura de amor.


Deixa-me chegar Meu amor
entrega-me toda a leveza
do teu ser, no abraço, no beijo,
no pulsar do coração.


Eu te amo tanto!
Meu amor..Tanto esperei por ti !




PALAVRAS AO VENTO
ANJO AZUL

Imagem de Ron Discenza

Nossa Alma

 

ROBERTO LIANG-5

Afinal o que é a alma..
Será algo transcendental,
não se encontra neste mundo,
no entanto ela é tão real.
Não é algo que se possa tocar,
mas apenas podemos sentir,
em cada novo respirar,
a sua força nós vamos sentir.
A alma é uma gruta,
onde guardamos os sentimentos..
A alma é o nosso ouro,
a nossa maior preciosidade,
o nosso grande tesouro,
a nossa grande verdade.

MARLENINH@ CASTILHO

Imagem de ROBERTO LIANG

“Eu só sei que confio na moça E na moça eu ponho a força da fé, Somos nós que fazemos a vida Como der, ou puder, ou quiser, Sempre desejada por mais que esteja errada”

“Viver e não ter a vergonha de ser feliz,
Cantar, e cantar, e cantar,
A beleza de ser um eterno aprendiz.
Ah, meu Deus! Eu sei
Que a vida devia ser bem melhor e será,
Mas isso não impede que eu repita:
É bonita, é bonita e é bonita!”

Ser feliz é sentir o sabor da água

SANI SUE -2

Ser feliz é sentir o sabor da água,
a brisa no rosto, o cheiro da terra molhada.
É extrair das pequenas coisas, grandes emoções.
É encontrar motivos para sorrir,
mesmo quando não existam grandes fatos.
É rir de suas próprias tolices.
É não desistir de quem se ama, é ter amigos...
É agradecer a Deus, a cada dia, pelo milagre da vida!

Augusto Cury

Imagem de SANI SUE

“Eu ando pelo mundo prestando atenção Em cores que eu não sei o nome”

quinta-feira, 19 de abril de 2012

“A mulher que eu amo Tem nos olhos a calma Ilumina minha alma É o sol do meu dia Tem a luz das estrelas E a beleza da flor Ela é minha vida Ela é o meu amor”

A mulher que eu amo,
Tem a pele morena
É bonita, é pequena
E me ama também
A mulher que eu amo,
Tem tudo que eu quero
Até mais do que espero
Encontrar em alguém.
A mulher que eu amo,
Tem um lindo sorriso
É tudo que eu preciso
Pra minha alegria
A mulher que eu amo,
Tem nos olhos a calma
Ilumina minha alma
É o sol do meu dia.
Tem a luz das estrelas
E a beleza da flor
Ela é minha vida
Ela é o meu amor
A mulher que eu amo
É o ar que eu respiro
E nela eu me inspiro
Pra falar de amor
Quando vem pra mim
É suave como a brisa
E o chão que ela pisa
Se enche de flor
A mulher que eu amo
Enfeita minha vida
Meus sonhos realiza
Me faz tanto bem
Seu amor é pra mim
O que há de mais lindo
Se ela está sorrindo
Eu sorrio também...
Tudo nela é bonito
Tudo nela é verdade
E com ela eu acredito
Na felicidade...
Tudo nela é bonito
Tudo nela é verdade
E com ela eu acredito
Na felicidade...
Roberto Carlos

Respirei a tua pele num som de desejo… Contornei o teu corpo numa paixão infinita … Gabriela Vitória


Assunção Roxo

Tela de Assunção Roxo

"pensar é um ato tão particular do indivíduo"

eu ia saindo, ela estava ali
no portão da frente
ia até o bar, ela quis ir junto
"tudo bem", eu disse
ela ficou super contente
falava bastante,
o que não faltava era assunto
sempre ao meu lado,
não se afastava um segundo
uma companheira que ia a fundo
onde eu ia, ela ia
onde olhava, ela estava
quando eu ria, ela ria
não falhava
no dia seguinte ela estava ali
no portão da frente
ia trabalhar, ela quis ir junto
avisei que lá o pessoal era muito exigente
ela nem se abalou
"o que eu não souber eu pergunto"
e lançou na hora mais um argumento profundo
que iria comigo até o fim do mundo
me esperava no portão
me encontrava, dava a mão
me chateava, sim ou não?
não
de repente a vida ganhou sentido
companheira assim nunca tinha tido
o que fica sempre é uma coisa estranha
é companheira que não acompanha
isso pra mim é felicidade
achar alguém assim na cidade
como uma letra pra melodia
fica do lado, faz companhia
pensava nisso quando ela ali
no portão da frente
me viu pensando, quis pensar junto
"pensar é um ato tão particular do indivíduo"
e ela, na hora "particular, é? duvido"
e como de fato eu não tinha lá muita certeza
entrei na dela, senti firmeza
eu pensava até um ponto
ela entrava sem confronto
eu fazia o contraponto
e pronto
pensar assim virou uma arte
uma canção feita em parceria
primeira parte, segunda parte
volta o refrão e acabou a teoria
pensamos muito por toda a tarde
eu começava, ela prosseguia
chegamos mesmo, modesta à parte
a uma pequena filosofia
foi nessa noite que bem ali
no portão da frente
eu fiquei triste, ela ficou junto
e a melancolia foi tomando conta da gente
desintegrados, éramos nada em conjunto
quem nos olhava só via dois vagabundos
andando assim meio moribundos
eu tombava numa esquina
ela caía por cima
um coitado e uma dama
dois na lama
mas durou pouco, foi só uma noite
e felizmente
eu sarei logo, ela sarou junto
e a euforia bateu em cheio na gente
sentíamos ter toda felicidade do mundo
olhava a cidade e achava a coisa mais linda
e ela achava mais linda ainda
eu fazia uma poesia
ela lia, declamava
qualquer coisa que eu escrevia
ela amava
isso também durou só um dia
chegou a noite acabou a alegria
voltou a fria realidade
aquela coisa bem na metade
mas nunca a metade foi tão inteira
uma medida que se supera
metade ela era companheira
outra metade, era eu que era
nunca a metade foi tão inteira
uma medida que se supera
metade ela era companheira
outra metade, era eu que era

Zélia Duncan

sábado, 14 de abril de 2012

Sonho

Katya Gridneva - 3

Sonhei que trazias estrelas na mão,

Que erguias do teu corpo palavras soltas para me amar…

Sonhei com os teus cabelos longos de fios dourados,

que amam o vento e soltam ondas de liberdade

Sonhei com os meus dedos a deslizarem na tua suavidade…

Sonhei com o teu olhar meloso dentro de uma gota de orvalho,

enquanto olhas o mundo com amor…

Sonhei com os teus pensamentos de cientista, anel de ametista…

Sonhei que passeava no teu céu,

que eras a minha bruma de emoções,

o meu mar de canções

Sonhei que lia poemas de Gedeão

Que abraçaste, beijaste e acariciaste…

Sonhei que os teus gestos delicados, o teu corpo perfumado…

que tomávamos chá de jasmim numa chávena colorida de alecrim.

No quente dos meus lábios brotava o meu amor por ti…

Sonhei com um jardim de rosas amarelas,

Contigo docemente abraçada a mim,

E o meu amor saltou, dançou, perfumou,

sorriu de alegria quando acordei

Amor!...

Estavas no meu dia….

Gabriela Vitória

Imagem de Katya Gridneva

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Todas as palavras tomadas

Mercedes fariña-4

Todas as palavras tomadas literalmente são falsas.

A verdade mora no silêncio que existe em volta das palavras.

Prestar atenção ao que não foi dito, ler as entrelinhas.

A atenção flutua: toca as palavras sem ser por elas enfeitiçada.

Cuidado com a sedução da clareza!

Cuidado com o engano do óbvio!

Rubem Alves

Imagem de Mercedes fariña

O amor é a vida acontecendo no momento

Hermin Abramovitch-1

"O amor é a vida acontecendo no momento:
sem passado, sem futuro, presente puro,
eternidade numa bolha de sabão..."

Ruben Alves

Imagem de Hermin Abramovitch

Todo jardim começa com uma história de amor

PIERRE PUVIS DE CHAVANNES -2

Todo jardim começa com uma história de amor, antes que

qualquer árvore seja plantada ou um lago construído é preciso

que eles tenham nascido dentro da alma.

Quem não planta jardim por dentro, não planta jardins por fora

e nem passeia por eles.

Rubem Alves

Imagem de PIERRE PUVIS DE CHAVANNES

quarta-feira, 11 de abril de 2012

“Uns olhares envergonhados e são namorados sem ninguém pensar.”

Eles são duas crianças
a viver esperanças, a saber sorrir.
Ela tem cabelos louros,
ele tem tesouros para repartir.

Numa outra brincadeira
passam mesmo à beira sempre sem falar.
Uns olhares envergonhados
e são namorados sem ninguém pensar.

Foram juntos outro dia,
como por magia, no autocarro, em pé.
Ele lá lhe disse, a medo:
'O meu nome é Pedro e o teu qual é?'

Ela corou um pouquinho
e respondeu baixinho: 'Sou a cinderela'.
Quando a noite o envolveu
ele adormeceu e sonhou com ela...
Então
Bate, bate coração
Louco, louco de ilusão
A idade assim não tem valor.
Crescer
vai dar tempo p'ra aprender,
Vai dar jeito p'ra viver
O teu primeiro amor.

Cinderela das histórias
a avivar memórias, a deixar mistério
Já o fez andar na lua,
no meio da rua e a chover a sério.

Ela, quando lá o viu,
encharcado e frio, quase o abraçou.
Com a cara assim molhada
ninguém deu por nada, ele até chorou...

Então ...

E agora, nos recreios,
dão os seus passeios, fazem muitos planos.
E dividem a merenda,
tal como uma prenda que se dá nos anos.

E, num desses momenteos,
houve sentimentos a falar por si.
Ele pegou na mão dela:
'Sabes Cinderela, eu gosto de ti...'

Carlos Paião

“O silêncio murmura uma história de amor”

“Versos de amor,
Lindos esses versos de amor
Que fizera em segredo,
A sonhar, quase a medo,
Um viver tentador.”

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Pina Bausch - Cafe Müller

“Eu amo você Mas não sei o que Isso quer dizer”

Eu não sei dizer
O que quer dizer
O que vou dizer
Eu amo você
Mas não sei o que
Isso quer dizer

Eu não sei por que
Eu teimo em dizer
Que amo você
Se eu não sei dizer
O que quer dizer
O que vou dizer

Se eu digo pare
Você não repare
No que possa parecer

Se eu digo siga
O que quer que eu diga
Você não vai entender

Mas se eu digo venha
Você traz a lenha
Pro meu fogo acender

Zeca Baleiro

domingo, 8 de abril de 2012

Gosto de uivar no vento com os mastros E de me abrir na brisa com as velas, E há momentos em que são quase esquecimento Numa doçura imensa de regresso. A minha pátria é onde o vento passa, A minha amada é onde as roseiras dão flor, O meu desejo é o rastro que ficou das aves, E nunca acordo deste sonho e nunca durmo. Sophia de Mello Breyner Andresen

Manuela Justino

Manuela Justino

Nasceu em Castelo Novo/ Castelo Branco. Em 1975 licenciou-se em Pintura pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa.
Desde 1970 que se dedicou à investigação e prática de tapeçaria. Executou peças de grandes dimensões, que por encomenda, quer na prática lectiva, uma das quais serviu, em 1981, de tema para o cartaz de divulgação da XII Conferência Permanente dos Ministros Europeus de Educação.
Em 1970 Iniciou a sua carreira de docente. Em 1987 1988 esteve destacada no Ministério da Educação - Centro de Recursos do Ensino Integrado, onde participou em projectos para crianças do ensino especial.
Actualmente é professora efectiva de Educação Visual, 3º Ciclo, na Escola Maria de Sá Carneiro.
A sua carreira como artística plástica, no campo da tapeçaria, fotograifa, desenho e pintura tem mais de 30 anos.
Fonte:

Raízes 2

Tapeçaria (Raízes) 

Manuela Justino (4)Manuela Justino (5)

A língua lambe

Foto de  Maria José Martins-3

A língua lambe
A língua lambe as pétalas vermelhas
da rosa pluriaberta; a língua lavra
certo oculto botão, e vai tecendo
lépidas variações de leves ritmos.
E lambe, lambilonga, lambilenta,
a licorina gruta cabeluda,
e, quanto mais lambente, mais ativa,
atinge o céu do céu, entre gemidos,
entre gritos, balidos e rugidos
de leões na floresta, enfurecidos.

Carlos Drummond de Andrade

Foto de  Maria José Martins

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Uma parte de mim

Valeria Corvino-1

Uma parte de mim vê os conflitos do mundo e fica triste...
Mas, essa alma, que me anima, não me deixa desistir...
A Vida é muito mais do que se pode perceber com os sentidos.
Amo a Vida, essa Vida palpitante que brilha como a luz do sol em mim.
Essa Vida que me faz inteira... que me impulsiona à cada dia... à buscar as respostas... mesmo sob tempestades...
(Alma Livre)

Imagem de Valeria Corvino

“São as trapaças da sorte, são as graças da paixão Pra se combinar comigo tem que ter opinião São as desgraças da sorte, são as traças da paixão Quem quiser casar comigo tem que ter bom coração”

Sonia Prina

UM LINDO SONHO

 

Ana Luisa Kaminski -11

Olho-te,intensamente. Ao olhar-te

tento penetrar em teu sentimento

na tua alma ,na tua vida!! olho-te

firmemente assim devagar prolongo-te

no rosto incandescente de anjo

teu olhar me transmite paixão

cada vez que me olhas sinto,que me

desejas ,que me queres tu me desejas

hipnotizas o meu olhar embriagas-me

na profundidade da minha alma.

teu olhar me transmite segurança

~fazendo-me viajar ,fazendo-me delirar

a minha boca deseja-te quero cobrir-te

de beijos, e deixar em ti as minhas

marcas de caricias para que nunca,

mais te esqueças ...

no teu olhar transmites-me sonhos

que quero realizar transmites-me alegrias

transmites-me vitórias de que um dia,

terei a coragem de lutar ainda que aja nisso

uma tortura no teu peito,quero debruçar-me

seduzida pelo teu olhar de firmamento

estes teus olhos de oceano azuis agarras-me

nos teus braços firmes e forte os nossos

olhos se encontram ,de novo e alegre

vais na ânsia de procurar meu olhar

que se insinua

tiras-me as vestes só de olhar

deslumbras-me com os teus carinhos

e desfaleço-me em teus toques

na cama vazia deixas-me e cobres-me

com o teu belo corpo com a ternura,

dos teus beijos doces e suaves que ,

percorrem o meu corpo provocando-me

delírios cada vez mais te desejo...

mas eu amo-te

e se os olhos que eu olhei ,esses olhos,

que eu quero esse corpo que eu penso ser meu

as tuas palavras torturam e me deixas confusa.

se tu soubesses o quanto eu te quero

o teu olhar transmite-me bondade,luz,esplendor

transmite-me o desejo de um beijo com fervor

o teu olhar é como sorriso que me deste com,

tamanha emoção

é o sentimento que broto por ti nesse meu

pobre coração

o teu olhar é toda a minha magia é toda

essa nossa garra ,que nos contagia

esse teu olhar me conquistou

hoje olho-te a distancia de um amor imenso

sem nunca teres sido mais que uma ilusão

hoje olho-te a distancia e com um sorriso

penso, que és de toda as minha mais doce

recordações

olho a distancia e sinto em mim essa

verdade que me diz que és sem ter sido

a minha melhor HISTORIA

@nita Sereno

Imagem de Ana Luisa Kaminski

“Não importa com quem você se deite Que você se deleite seja com quem for Apenas te peço que aceite O meu estranho amor”

Você é linda

quinta-feira, 5 de abril de 2012

DESEJOS OCULTOS

Aram Nersisyan (23)

PRECISO ALCANÇAR O VOO ,SAIR DESSE.

MUNDO,

E VOAR NAS ASAS ,DOS MEUS SONHOS,

VOAR EM TUA DIRECÇÃO E PODER,

TE TOCAR SENTIR OS TEUS LÁBIOS,

E PODER BEIJAR-TE LONGAMENTE ,

BEBER O NÉCTAR DA TUA BOCA,

TÃO DOCE E SUAVE,

QUERO SURGIR DIANTE DE TI COMO ,

UM ESPÍRITO,E MORDE A TUA CARNE,

COM OS MEU DENTES...

QUERO SENTIR O TEU CORPO,

QUENTE E SUADO,DESEJOSO,

DE ME TERES, E SÓ DE PENSAR,

QUE VOU ME ENTREGAR AOS TEUS

BRAÇOS ESTREMEÇO , ENLOUQUEÇO-ME,

POR TI NOSSOS CORPOS SE ABRAÇAM ,

NOSSAS MÃOS SE ENTRELAÇAM E NOS,

NOSSOS OLHOS, O DESEJO NA BOCA,

QUE SE UNE A ANCIÃ DE BEIJOS.

A RESPIRAÇÃO SE ENTRE-CORTA,MINHAS,

MÃOS ACARICIAM O TEU CORPO ,

QUE RESPONDES AO MEU EM BUSCA,

DE PRAZER

QUERO FAZER AMOR CONTIGO...,

DUM JEITO QUE NUNCA O FIZ QUERO,

ENTREGAR-ME AOS TEUS DESEJOS ,

ATENDER O QUE MEU CORPO DIZ,

QUERO DESPIR-TE DEVAGAR E DEIXAR,

QUE ENCONTRES OS MEUS DESEJOS,

DESNUDAR- ME A TUA ,FRENTE,

SENTIR O QUE O TEU CORPO SENTE,

QUERO DEITAR-ME EM TI...

MOLHAR O TEU CORPO DE PRAZER,

SECAR O TEU SUOR NO MEU CORPO ,

DEIXAR-TE DESFAZER-ME NOSSOS CORPOS,

SE EXIGEM,

COM OS MEUS DEDOS HÁBEIS O TEU CORPO,

PERCORRO

VEM ,

VEM MORRER EM MIM

VEM MATAR-ME DE PRAZER E SERMOS,

DOIS NUM SÓ COMPLETOS E PERDIDOS,

TUDO SE TORNA UMA LOUCURA,ESSA NOITE,

QUERO SER TUA FÊMEA DESPE-ME COM OS TEUS,

DENTES ACARICIA-ME COM OS TEUS LÁBIOS,

MOLHADOS QUERO QUE ME EXPLORES,

COM A PONTA DA LÍNGUA CADA PEDAÇO,

DO MEU CORPO QUERO SENTI-LO...!!!

QUERO QUE ME BANHES DE CHAMPANHE,

MATARAS A TUA SEDE NA TAÇA DO MEU,

UMBIGO....,MERGULHA-ME EM TEUS DESEJOS,

QUERO SENTIR OS TEUS GEMIDOS NOS MEUS,

OUVIDOS ENTRE-CORTADOS DE BEIJOS,

NÃO EXISTE FRONTEIRAS NEM LIMITES,

A NOSSA ENTREGA É TOTAL COMPLETA,

DEPOIS DESSA LOUCA PAIXÃO VAMOS,

DORMIR,ENTRELAÇADOS EXAUSTOS

DORMIREMOS TRANQUILOS EM PAZ ,

COM O ETERNO ,FELIZ COM O MUNDO,

NOSSOS OLHOS SORRINDO E A ,

CALADA CERTEZA QUE NÃO EXISTE,

NO VIDA OU NA MORTE A ALEGRIA

MAIOR E NO AMOR MAIS PROFUNDO,

DEPOIS DESSA NOITE DE PURA,

PAIXÃO,

@nita Sereno

Imagem de Aram Nersisyan

ESQUECER-ME DE MIM

Luisa Visual Artist-10

hoje quero falar de amor

esquecer-me de mim,

e viver somente de ti,

hoje quero colocar na minha


ALMA


o teu coração e descobrir-me,

em ti,voar nos teus pensamentos,

e no teu intimo deliciar-me ,

sentir o toque dos teus dedos


DESLIZAR


sobre meu corpo em toques ,

descontroláveis, fazendo-me

tremer,entre o silencio e suspiros,

tornasse mais doce a emoção,


SENTIR


o teu coração sobre o meu peito,

a palpitar declaras palavras de amor,

alternando,com caricias, murmúrios

de amor e carinho deixando meu


CORPO


voar sobre o contorno do teu abraço,

selando a minha boca de beijos,

incontroláveis no meu corpo febril

que me deixas extasiada de prazer


OH


doce loucura que em mim estou a sentir,

sorrio da minha loucura nesta minha anciã

desejando com sinceridade este sonho de amor

que um dia me traga tão sonhada


FELICIDADE


@NITA SERENO

Imagem de Luisa Visual Artist

terça-feira, 3 de abril de 2012

ES A SAUDADE DA MINHA LOUCURA

Annick Bouvattier

esta saudade em mim que não morre,

aos poucos e estranhamente caio,

enlouquecendo-me deste sentimento

tão repentino,tão surpreendente,

que me sequestra a alma reflicto o que

sinto,bem dentro de mim e não consigo,

entender este brilho que encandeia em mim,

sinto paixão no meu peito,sinto saudades

saudades de ti,de ti que nunca mais voltaras,

dos olhos que não mais verei ,da boca que ,

nunca mais beijarei,regressa a mim...,

vem amar-me outra vez,mata em mim...,

esta saudade ,quero de novo sentir-te,

o calor dos teus beijos,no meu corpo febril

amar-te como antes .

toca-me

quero no teu leito repousar ,sentir o teu ,

aroma que já foi meu ...,oh louca saudade.

hoje choro ,a saudade priva-me de ti,

de ti que já fostes meu, a boca quer dizer-te,

que a minha alma morre-me,

de ti ficou a saudade o mais certo será ,

dizer-te,que és a saudade desta minha

loucura que estou a viver

@nita Sereno

Imagem de Annick Bouvattier

Com a minha língua desenho poemas perfumados…dentro da tua boca ouço as cores do teu desejo…GV

Dos teus braços
Cresceram os meus dedos
Na tua boca
O pecado mais cruel
Os teus ombros
Planearam meus cabelos
Na minha pele,
Restos da tua pele

Da tua boca se embriagou a minha boca,
E o teu silencio inventou a minha prece
Dos teus sentido a poesia anda louca
Pela tua boca minha boca se emudece...

Os teus olhos
Abrigaram meus receios
O teu Outono
Derramou o meu perfume
O teu desenho
Enfeitiçou meus desejos
O teu corpo
Incendiou o meu lume

Do teu nome Deus criou o meu nome
Nos teus cabelos debruçou o meu abraço
Pelo destino o teu amor encontrou-me
Serei sempre tua em teus braços meu regaço...

Do teu nome Deus criou o meu nome
Nos teus cabelos debruçou o meu abraço
Pelo destino o teu amor encontrou-me

Serei sempre tua em teus braços meu regaço
Serei sempre tua em teus braços meu regaço
Serei sempre tua em teus braços meu regaço...

Letra e música Cuca Roseta

Neste momento não me sinto

 

Danilo Ricciardi -3

Neste momento não me sinto. Evadi-me ao olhar que me olha sem pudor, fugi de mim como o medo foge quando o enfrento, quando lhe meto medo, levantando a vontade de me querer forte. A seguir, nesse novo momento que vai chegar, não vou mais sa...ir daqui, nem ser ida de mim… vou ficar… e beber-me por dentro, como a um licor doce que se saboreia aos poucos. Vou embriagar as minhas células com o meu sangue quente, uma a uma, até que fiquem extenuadas de tanto rir... num frenesim de amor inusitado, muito urgente! Depois …exaustas…vão pedir-me para parar de me desnudar… e eu vou evadir-me ao olhar que me olha sem pudor… numa pausa ainda ébria e mais urgente, para depois descansar, eternamente!

Ana Homem de Albergari

Imagem de Danilo Ricciardi

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Com esta mão

kamille Corry-6

Com esta mão

de atravessar a noite

devolvo a insónia

ao cais da madrugada

leva-me a brisa

principio de nortada

profundo do mar

o sonho

arte

de navegar

Alberto Estima de Oliveira

Imagem de kamille Corry

Retenho do bosque

Martin Johnson Heade-5

Retenho do bosque

a memória dos pássaros

dos cheiros

flores em alvoroço

nas manhãs curtidas

pela chuva

dilata-se-me o corpo

nascido da terra

num frémito estranho

com o barro dos abrigos

construo

novas florestas

caminhos antigos

Alberto Estima de Oliveira

Imagem de Martin Johnson Heade

O cósmico caminho

 

A_D_ Cook - 8

Na urgência de alcançar

o cósmico caminho

do absoluto

concentro-me

no relativo apoio

da emoção

esse alargado

espaço

do mistério

Alberto Estima de Oliveira

Imagem de A_D_ Cook

domingo, 1 de abril de 2012

Alberto Estima de Oliveira

Alberto EstimaNatural de Lisboa, onde nasceu em 1934, Estima de Oliveira esteve quase toda a sua vida fora de Portugal, já que aos 23 anos, em 1957, partiu para Angola, onde permaneceu durante cerca de 18 anos. Ao fim de uma pausa de dois anos em Portugal seguiu de novo para África, desta vez para a Guiné-Bissau.
Chegou a Macau entre 1982 e 2004 ano em que regressou a Portugal. Mesmo já com residência fixa em Lisboa, Estima de Oliveira visitava Macau pelo menos uma vez por ano, tendo estado na cidade pela última vez em Dezembro de 2007.
Dedicado à poesia desde muito novo, Estima de Oliveira publicou várias obras em Macau, como "Infraestruturas", em 1987, "Rosto", em 1990, "O corpo (con)sentido", em 1993, "Esqueleto do Tempo" em 1995, "O Sentir", em 1996, e "Diálogo do Silêncio", em 1988.
Da sua vasta obra fazem ainda parte livros como Vector II, Vector III, Kuzuela III – 1.ª Antologia de Poesia Africana de Expressão Portuguesa e Tempo de Angústia (Angola, 1972).

Algumas das suas obras foram traduzidas e publicadas em chinês. Foi agraciado pelo Governo de Macau com a Medalha de Mérito Cultural. Fonte:

pulsa-me
nos punhos
ondas de serena força
os dedos
pássaros
migratórios
circulam
destros
no branco
espaço
do poema

Alberto Estima

A arte de Elena Ilyina

 

 

ARTISTA ELENA Ilyina determina a tendência da arte como ART & DREAM. Sua arte é uma combinação mágica de sonhos em realidade imaginária. Membro do Fundo Internacional de Arte.

Autor dos «MENINAS Estrela livro.
Artista ELENA compreensão Ilyina profundo da vida da mulher interno permite transformar a consciência para o diálogo eterno entre o Criador e a natureza, para tocar suprema esfera existência, sentir Vida, Amor e Eternidade.
Elena trabalha em pintura mista autor técnica onde vários materiais em paridades certas são aplicadas: como base - Pastas de socorro, tintas (acryle / óleo), ouro ou de imitação de ouro mosaico mosaico. Também um dos materiais preferidos aplicados por Elena em suas primeiras obras é pastel.
Fonte:

Elena Ilyina-8Elena Ilyina-4

Pinturas de Elena Ilyina

Um sopro de perfume que emana das pétalas de rosas amarelas refresca o teu corpo cristalizando as gotas de suor… Ana Gonçalves

Foto de Maria José Martins (2)

Foto de Maria José Martins