sexta-feira, 10 de agosto de 2012

A Arte de Teresa Cortez

Ilustração de Teresa Cortez teresa cortez alice and the flowers

   
“A animação de Teresa Cortez para a música A pele que há em mim”

Teresa Cortez (Lisboa, 1981). Vive e trabalha em Lisboa.
Trabalha em diversas áreas, instalação/site-specific, cerâmica, animação e ilustração. Colaborou em projectos de ilustração e animação para Discos Pataca, EMI, Universal, Take It Easy, Ink Publishing, 2034, Bayard Jeunesse, Tcharan.
É monitora do workshop "As Técnicas do Cinema de Animação" na Cinemateca Júnior, Lisboa.

Realiza a dissertação para o Mestrado em Arte Multimédia, na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. É licenciada em Artes Plásticas-Pintura pela mesma Faculdade. Realizou a Pós-Graduação em Ilustração no ISEC, Lisboa. Em 2007 integrou o Programa Independente da Escola de Artes Visuais - Maumaus, Lisboa. Com a bolsa Leonardo da Vinci, estagiou como ilustradora na agência Zeinchenpool e no atelier Irma Schick Design em Munique, Alemanha, 2008.
Das exposições colectivas em que tem participado destacam-se:
Exposição Internacional de Ilustradores, "Bologna Children's Book Fair", Bolonha, 2011; "Quartos/Rooms/Chambres/Zimmer", Pavilhão 28, 2009; “Besquare - Artists Edition”, Fábrica Features, Lisboa, 2008; “Tudo Menos a Palavra…?”, Maumaus no Instituto Camões, 2007; “Jovens Criadores”: 2003 em Silves, 2005 em Amarante e 2007 em Lisboa; Bienal Internacional de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo, Nápoles, 2005; “Under Construction”, Degree Show of Fine Art, NTU of Fine Art and Design, em Inglaterra, 2005; a exposição de “Finalistas de Pintura”, Galeria da Mitra em Lisboa, 2004.

Prémios

2011 Seleccionada para o "Prémio António Gaio", Cinanima, Festival Internacional de Cinema de Animação, Espinho.
2011 Prémio "Melhor Curtíssima Portuguesa", Monstra, Festival de Animação de Lisboa.
2011 Seleccionada para a Exposição Internaciomal de Ilustradores, "Children's Book Fair", Bolonha.
2010 Seleccionada para o "Prémio Jovem Cineasta Português", Cinanima, Festival Internacional de Cinema de Animação, Espinho.
2007 Seleccionada na área de video/animação, no concurso “Jovens Criadores”, Lisboa.
2005 Integrou a selecção do concurso Jovens Criadores’03, na área de Ilustração para representar Portugal na Bienal Internacional de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo, Nápoles, Itália.
2004 Vencedora do concurso Jovens Criadores, na área de ilustração, Silves.
1º Prémio em Ilustração e Cerâmica no concurso Cena d’Arte em Lisboa. Fonte

Habita-me

Carrie Vielle

Povoa-me no outono…habita-me

Na primavera!

Invade-me no momento em que pensas em mim.

Gabriela Vitória

Imagem de Carrie Vielle

Silêncio das palavras

 Carrie Vielle -6

Respiro o silêncio das tuas palavras

Quando os teus gestos percorrem meu corpo.

Gabriela Vitória

Imagem de Carrie Vielle

“Quando a gente ama alguém de verdade Esse amor não se esquece”

Quando a gente ama alguém de verdade
Esse amor não se esquece
O Tempo passa, tudo passa, mas no peito
O amor permanece
E qualquer minuto longe é demais
A saudade atormenta
Mas qualquer minuto perto é bom demais
O amor só aumenta

Vivo por ela
Ninguém duvida
Porque ela é tudo
Na minha vida

Eu nunca imaginei que houvesse no mundo
Um amor desse jeito
Do tipo que quando se tem não se sabe
Se cabe no peito
Mas eu posso dizer que sei o que é ter
Um amor de verdade
E um amor assim eu sei que é pra sempre
É pra eternidade

Vivo por ela
Ninguém duvida
Porque ela é tudo
Na minha vida

Quem ama não esquece quem ama
O amor é assim
Eu tenho esquecido de mim
Mas dela eu nunca me esqueço
Por ela esse amor infinito
O amor mais bonito
É assim nosso amor sem limite
O maior e mais forte que existe

Vivo por ela
Ninguém duvida
Porque ela é tudo
Na minha vida

Quem ama não esquece quem ama
O amor é assim
Eu tenho esquecido de mim
Mas dela eu nunca me esqueço
Por ela esse amor infinito
O amor mais bonito
É assim nosso amor sem limite
O maior e mais forte que existe

Vivo por ela
Ninguém duvida
Porque ela é tudo
Na minha vida

Roberto Carlos / Erasmo Carlos

“Tropeçavas nos astros desastrada Mas pra mim foste a estrela entre as estrelas.”

Teresa Salgueiro e Caetano Veloso

Na terra do sol
Uma pérola negra
Brilha perto do mar
Olha a água
com olhos grandes como o coração
Com o coração grande como o oceano
O vermelho do pôr-do-sol
A cor da rosa da madrugada
Levam seu olhar bem longe
Até as noites do branco
Inverno da europa
A água é o mistério de afrodite
mas seu olhar tão longe há um segredo
mas seu olhar tão longe há um segredo
um segredo que é tão íntimo, esotérico
é um segredo sob o signo do escorpião
A água é o mistério de afrodite
A noite azul chega aos trópicos
E desvela as estrelas
Reflexos de luz
Do outro lado do rio mar
Queima como fogo
A saudade cio futuro
O oceano chora
Um universo de paixão
Chegam vento e nuvens
Pêlos olhos da pérola negra
Caem lagrimas de puro amor
A água é um mistério de afrodite

Lágrimas de mel

 

Maria Kurbatova-2

Entre as árvores!

E o meu silêncio…

Guardo para o vento lágrimas de mel.

Gabriela Vitória

Imagem de Maria Kurbatova

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

“A casa da saudade é o vazio”

Saudade a lua brilha na lagoa
Saudade a luz que sobra da pessoa
Saudade igual farol engana o mar
Imita o sol
Saudade sal e dor que o vento traz

Saudade o som do tempo que ressoa
Saudade o céu cinzento a garôa
Saudade desigual
Nunca termina no final
Saudade eterno filme em cartaz

A casa da saudade é o vazio
O acaso da saudade fogo frio
Quem foge da saudade
Preso por um fio
Se afoga em outras águas
Mas do mesmo rio.

Paulinho Moska e Chico Cesar

domingo, 5 de agosto de 2012

Maria Bethânia interpreta poemas de Lya Luft

 

Textos foram retirados do livro O lado fatal, que ficou 23 anos fora das prateleiras

A cantora Maria Bethânia interpretou cinco poemas da escritora gaúcha Lya Luft presentes no livro O lado fatal, que ficou 23 anos fora das prateleiras. Na obra, Lya disseca a mais solitária das emoções humanas — o luto —, e transforma em poesia a dor pela morte e a perda. O vídeo, em digital e super8, foi dirigido por Marcio Debellian, com poemas do livro selecionados pela própria cantora. (Fonte)

 

De tanto me perder, de andar sem sono Por essa noite sem nenhum destino Por essa noite escura em que abandono Os sonhos do meu tempo de menino

De tanto me perder, de andar sem sono
Por essa noite sem nenhum destino
Por essa noite escura em que abandono
Os sonhos do meu tempo de menino

De tanto não poder mais ter saudade
De tudo que já tive e já perdi
Dona menina
Eu me resolvo agora ir me embora
Pra bem longe e daqui

Um dia desses eu me caso com você
você vai ver.. ai ai..você vai ver
Um dia desses de manhã com Padre e pompa
Você vai ver como eu me caso com você

Meu pobre coração não vale nada
Anda perdido, não tem solução
Mas se você quiser ser minha namorada
Vamos tentar, não custa nada

Até pode dar certo..ai ai
E se não der eu pego um avião
Vou pra Shangai e nunca mais eu volto pra te ver..

Um dia desses eu me caso com você
Você vai ver.. ai ai..você vai ver
Um dia desses de manhã com Padre e pompa
Você vai ver como eu me caso com você

Um dia desses eu me caso com você
Você vai ver... você vai ver
Um dia desses de manhã com Padre e pompa
Você vai ver como eu me caso com você

Torquato Neto

http://pt.wikipedia.org/wiki/Torquato_Neto

Um galo sozinho não tece uma manhã… João Cabral de Melo Neto

   

A vida precisa do vazio

 

 David Gray-1

A vida precisa do vazio: a lagarta dorme num vazio chamado casulo até se transformar em borboleta.

A música precisa de um vazio chamado silêncio para ser ouvida.

Um poema precisa do vazio da folha de papel em branco para ser escrito.

É no vazio da jarra que se colocam flores.

E as pessoas, para serem belas e amadas, precisam ter um vazio dentro delas.

A maioria acha o contrário; pensa que o bom é ser cheio.

Essas são as pessoas que se acham cheias de verdades e sabedoria e falam sem parar. São umas chatas!

Bonitas são as pessoas que falam pouco e sabem escutar.

A essas pessoas é fácil amar.

Elas estão cheias de vazio.

E é no vazio da distância que vive a saudade…

Rubem Alves

Imagem de David Gray

Todo jardim começa com uma história de amor

 

Armand point-1

Todo jardim começa com uma história de amor, antes que qualquer árvore seja plantada ou um lago construído é preciso que eles tenham nascido dentro da alma. Quem não planta jardim por dentro, não planta jardins por fora e nem passeia por ele.

Rubem Alves

Imagem de Armand point

Cartas de amor

 

Strino GIANNI

Cartas de amor são escritas não para dar notícias, não para contar nada, mas para que mãos separadas se toquem ao tocarem a mesma folha de papel.

Rubem Alves

Imagem de Strino GIANNI

Saudade é um buraco dolorido na alma

 

Cristina Iotti-3

Saudade é um buraco dolorido na alma.

A presença de uma ausência.

A gente sabe que alguma coisa está faltando.

Um pedaço nos foi arrancado. Tudo fica ruim.

A saudade fica uma aura que nos rodeia.

Por onde quer que a gente vá, ela vai também.

Tudo nos faz lembrar a pessoa querida.

Tudo que é bonito fica triste, pois o bonito sem a pessoa amada é sempre triste.

Aí, então, a gente aprende o que significa amar: esse desejo pelo reencontro que trará a alegria de volta.

Rubem Alves

Imagem de Cristina Iotti

É mais fácil amar o retrato

 

Rob Hefferan - 8 

É mais fácil amar o retrato.

Eu já disse que o que se ama é a ‘cena’. ‘Cena’ é um quadro belo e comovente que existe na alma antes de qualquer experiência amorosa.

A busca amorosa é a busca da pessoa que, se achada, irá completar a cena.

Antes de te conhecer eu já te amava…. E então, inesperadamente, nos encontramos com rosto que já conhecíamos antes de o conhecer.

E somos então possuídos pela certeza absoluta de haver encontrado o que procurávamos.

A cena está completa. Estamos apaixonados.

 

Rubem Alves

Imagem de Rob Hefferan

O que as pessoas mais desejam é alguém que as escute de maneira calma e tranquila.

 

N.Punicheva

O que as pessoas mais desejam é alguém que as escute de maneira calma e tranquila. Em silêncio. Sem dar conselhos. Sem que digam: “Se eu fosse você”.

A gente ama não é a pessoa que fala bonito.

É a pessoa que escuta bonito. A fala só é bonita quando ela nasce de uma longa e silenciosa escuta. É na escuta que o amor começa.

E é na não-escuta que ele termina. Não aprendi isso nos livros.

Aprendi prestando atenção.

 

Rubem Alves

Imagem de N.Punicheva

Não há mais sublime sedução do que saber esperar alguém

Bryan Larsen

Não há mais sublime sedução do que saber esperar alguém.

Compor o corpo, os objectos em sua função, sejam eles

A boca, os olhos, ou os lábios. Treinar-se a respirar

Florescentemente. Sorrir pelo ângulo da malícia.

Aspergir de solução libidinal os corredores e a porta.

Velar as janelas com um suspiro próprio. Conceder

Às cortinas o dom de sombrear. Pegar então num

Objecto contundente e amaciá-lo com a cor. Rasgar

Num livro uma página estrategicamente aberta.

Entregar-se a espaços vacilantes. Ficar na dureza

Firme. Conter. Arrancar ao meu sexo de ler a palavra

Que te quer. Soprá-la para dentro de ti -------------------

----------------------------- até que a dor alegre recomece.

Maria Gabriela Llansol

Imagem de Bryan Larsen