sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Amor Perfeito

Coloridos-2

Amor Perfeito

À vontade e viver

Soma o amor perfeito

Fresco como a água

É como nuvem que rasga

Séculos de poemas

E teima pelo momento

...o verão a fio e seus temas

Solto pelos campos

Pela cidade, sem idade

São esses momentos de rara verdade

...cabe-nos na mão

O riso louco do vento nas serranias

E é depois louco o coração

O canto dos pássaros

E mesmo a doce borrasca

São doces momentos

É brisa que passa

De garganta aberta

É passado o século

Que se manifesta sem idade

Tudo tem seu tempo sob o céu

Tudo nos conduz ao amor e á verdade

Karina Mendaz

domingo, 20 de janeiro de 2013

Saber esperar alguém

Não há mais sublime sedução do que saber esperar alguém.
Compor o corpo, os objectos em sua função, sejam eles
A boca, os olhos, ou os lábios. Treinar-se a respirar
Florescentemente. Sorrir pelo ângulo da malícia.
Aspergir de solução libidinal os corredores e a porta.
Velar as janelas com um suspiro próprio. Conceder
Às cortinas o dom de sombrear. Pegar então num
Objecto contundente e amaciá-lo com a cor. Rasgar
Num livro uma página estrategicamente aberta.
Entregar-se a espaços vacilantes. Ficar na dureza
Firme. Conter. Arrancar ao meu sexo de ler a palavra
Que te quer. Soprá-la para dentro de ti -----------------
-------------------------até que a dor alegre recomece.
Maria Gabriela Llansol
"o começo de um livro é precioso"
assírio & alvim, 2003

Ludivine Corominas-7

 

 

 

 

 

Imagem de Ludivine Corominas

“Fecho a porta mas o vento vem e volta a abrir”

“Ser feliz e ter-te ao pé de mim”

Amar

E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente.
Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros.
Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre.
Miguel Sousa Tavares

Pakayla Biehn

 

 

 

 

 

 

   Imagem de Pakayla Biehn